Vulcão islandês cancela 252 voos na Europa

A nuvem de cinzas provocada pela erupção do vulcão islandês Grimsvotn provocou o cancelamento de 252 voos nesta terça-feira (24), anunciou a Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol).
Veja imagens do vulcão Grimsvotn
Veja fotos do vulcão Eyjafjallajokull
ISLANDIA vulcao nasa 20110524 afp G Vulcão islandês cancela 252 voos na EuropaSegundo a rede americana CNN, a maioria desses voos tem como procedência e destino a Escócia, no norte da Grã-Bretanha – ilha que abriga também a Inglaterra e o País de Gales.
Em seu Twitter, o chefe de operações da Eurocontrol, Brian Flynn, informou que as cinzas do vulcão islandês já chegaram à Escócia e à Irlanda do Norte.
Segundo a CNN, a nuvem deve cobrir todo o espaço aéreo da Grã-Bretanha nas próximas 24 horas.
O Grimsvotn, o vulcão mais ativo da Islândia, entrou em erupção no último sábado. A atividade de outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, afetou o tráfego aéreo europeu durante várias semanas há um ano.
A erupção encurtou a estadia do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na República da Irlanda. Ele antecipou sua partida para Londres, prevista para hoje, e rumou para a capital britânica nesta segunda-feira (23).
Vulcão fecha espaço aéreo na Islândia
A atividade vulcânica também ameaça a preparação do Barcelona para a final da Champions League, no próximo sábado (28), em Londres, contra o Manchester United.
Novo caos aéreo
Flynn, da Eurocontrol, advertiu que a nuvem de cinzas pode rumar para a França e a Espanha, mas disse que ainda é difícil ter certeza disso porque as previsões climáticas ainda não são muito precisas.
Segundo ele, até o final desta terça-feira, a nuvem “cobrirá partes da Escandinávia, a Dinamarca e regiões ao norte da Alemanha, possivelmente”.
Isso gera preocupações sobre a possibilidade de um novo caos aéreo na Europa, que seria o segundo causado por um vulcão islandês em pouco mais de um ano.
Em abril de 2010, um vulcão de nome impronunciável – o Eyjafjallajokull – provocou a paralisação de voos em toda a Europa durante vários dias, afetando milhões de passageiros.
Na época, as companhias aéreas contestaram a decisão da Eurocontrol de interromper os voos – baseada na preocupação de que a nuvem pudesse afetar o funcionamento e a segurança das aeronaves.

A nuvem de cinzas provocada pela erupção do vulcão islandês Grimsvotn provocou o cancelamento de 252 voos nesta terça-feira (24), anunciou a Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea (Eurocontrol).

Segundo a rede americana CNN, a maioria desses voos tem como procedência e destino a Escócia, no norte da Grã-Bretanha – ilha que abriga também a Inglaterra e o País de Gales.
Em seu Twitter, o chefe de operações da Eurocontrol, Brian Flynn, informou que as cinzas do vulcão islandês já chegaram à Escócia e à Irlanda do Norte.
Segundo a CNN, a nuvem deve cobrir todo o espaço aéreo da Grã-Bretanha nas próximas 24 horas.
O Grimsvotn, o vulcão mais ativo da Islândia, entrou em erupção no último sábado. A atividade de outro vulcão islandês, o Eyjafjallajokull, afetou o tráfego aéreo europeu durante várias semanas há um ano.
A erupção encurtou a estadia do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na República da Irlanda. Ele antecipou sua partida para Londres, prevista para hoje, e rumou para a capital britânica nesta segunda-feira (23).
Vulcão fecha espaço aéreo na IslândiaA atividade vulcânica também ameaça a preparação do Barcelona para a final da Champions League, no próximo sábado (28), em Londres, contra o Manchester United.
Novo caos aéreo
Flynn, da Eurocontrol, advertiu que a nuvem de cinzas pode rumar para a França e a Espanha, mas disse que ainda é difícil ter certeza disso porque as previsões climáticas ainda não são muito precisas.
Segundo ele, até o final desta terça-feira, a nuvem “cobrirá partes da Escandinávia, a Dinamarca e regiões ao norte da Alemanha, possivelmente”.
Isso gera preocupações sobre a possibilidade de um novo caos aéreo na Europa, que seria o segundo causado por um vulcão islandês em pouco mais de um ano.
Em abril de 2010, um vulcão de nome impronunciável – o Eyjafjallajokull – provocou a paralisação de voos em toda a Europa durante vários dias, afetando milhões de passageiros.
Na época, as companhias aéreas contestaram a decisão da Eurocontrol de interromper os voos – baseada na preocupação de que a nuvem pudesse afetar o funcionamento e a segurança das aeronaves.

Loading...
Related Video

Tags:

 

About the author

More posts by admin

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment