Vaticano confirma visita do Papa a favela no Rio e ida a Aparecida (SP)

Em sua primeira missão internacional, o Papa Francisco preferiu fugir dos pontos turísticos do Rio de Janeiro, como Corcovado e Pão de Açúcar, e optou por visitar a comunidade de Varginha, no Conjunto de Favelas de Manguinhos, o Hospital São Francisco de Assis e participar de um encontro com a sociedade no Theatro Municipal.

A agenda oficial do pontífice foi divulgada no site do Vaticano nesta terça-feira (7). Francisco chega à cidade no dia 22 de julho e retorna a Roma ao término da Jornada Mundial da Juventude, em 28 de julho.

De acordo com a agenda, o papa chega na segunda-feira, dia 22, na Base Aérea do Galeão, e segue para o Palácio Guanabara, em Laranjeiras, na Zona Sul, onde se reúne com a presidente Dilma Rousseff, o governador Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e outras autoridades. Após o encontro, o Santo Padre se desloca para a residência da Igreja, no Sumaré, onde ficará hospedado durante a estadia no Rio.

Na terça-feira (23), o calendário divulgado pelo Vaticano informa que Francisco vai passar o dia na residência do Sumaré.  No dia seguinte ao descanso, a agenda será atribulada e inclui uma visita a Aparecida, interior de São Paulo e passeio de papamóvel.

Papamóvel, praia e favela
Na manhã da quarta-feira (24), o pontífice segue de helicóptero a Aparecida e participa da adoração à imagem da Virgem Maria e da missa no Santuário de Aparecida. A bordo do papamóvel, ele vai a um almoço no Seminário Bom Jesus. Por volta das 16h, o destino é o heliponto do Santuário, onde embarca para o Rio de Janeiro. Retornando à cidade, ele vai ao Hospital São Francisco de Assis, na Tijuca, na Zona Norte da cidade. A perspectiva é de que o papa inaugure o Polo de Atenção Integrada da Saúde Mental (PAI), que funcionará em um dos oito prédios do hospital. O local vai acolher dependentes químicos, de álcool e drogas, especialmente do crack.

O primeiro ato central da JMJ com participação do papa será na quinta-feira (25). Pela manhã, às 7h30, Francisco participa de uma missa privada no Sumaré. Depois, em um carro fechado, ele vai ao Palácio da Cidade, em Botafogo, na Zona Sul, para abençoar a bandeira olímpica. Por volta das 11h, o compromisso é uma visita à comunidade da Varginha, na Zona Norte. A região ganhou uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em janeiro. Segundo a agenda, o papa deve circular pelo local por aproximadamente meia hora.

Após o passeio, o pontífice retorna ao Sumaré, almoça com lideranças da Arquidiocese do Rio de Janeiro, e embarca às 17h10 no helicóptero rumo à Praia de Copacabana. A expectativa é que ele chegue ao Forte de Copacabana e depois vá de papamóvel até o palco montado no Leme, onde será celebrada a cerimônia de acolhida.

A sexta-feira (26) também começa com uma missa fechada no Sumaré. Após a oração, o papa vai à Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na Zona Norte, encontrar com um grupo de jovens selecionados pela Igreja. Os escolhidos vão se confessar com Francisco. O próximo compromisso é no Palácio São Joaquim, na Glória, Zona Sul, onde acontece o Ângelus.

Despedida
Ainda no mesmo dia, entre 11h e 14h, o Papa participa de uma ação com adolescentes que cumprem medidas socioeducativas, se encontra com patrocinadores da Jornada e integrantes do Comitê Organizador Local (COL), e ainda almoça com um grupo de jovens.
Sem muito tempo para descansar, o papa segue ao Sumaré, lá embarca no helicóptero com destino à Praia de Copacabana, onde será realizada a Via-Sacra. Depois de acompanhar a vida e morte de Jesus Cristo, o pontífice volta para seus aposentos no Rio.

No penúltimo dia da JMJ, sábado (27), a manhã começa com uma missa com bispos na Catedral Metropolitana, no Centro. Por volta das 11h30, o papa se reúne com membros da sociedade civil no Theatro Municipal. Após o ato, ele almoça com bispos e cardeais. Em seguida, voa de helicóptero a Guaratiba, para a vigília com os peregrinos.

De acordo com a agenda do Vaticano, no domingo (28), antes das 8h, o papa retorna a Guaratiba para realizar a Missa de Envio, marcada para as 10h. Após a cerimônia que deve reunir 2,5 milhões de fiéis, Francisco tem um encontro com coordenação do Conselho Episcopal Latino-Americano. Depois, ele se reúne com os 60 mil voluntários da JMJ, no Riocentro, na Zona Oeste, e dá tchau aos brasileiros na cerimônia de despedida, agendada para as 18h30.  O embarque para Roma está previsto às 19h.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment