Santos recusa primeira proposta do São Paulo por Ganso

O São Paulo apresentou, no fim da tarde desta terça-feira, uma proposta de R$ 10,71 milhões ao Santos pelos 45% dos direitos econômicos de Paulo Henrique Ganso que pertencem ao clube praiano. A diretoria do Peixe considerou a oferta muito baixa e respondeu que não aceita a proposta.

-  Chegou (a proposta) no fim da tarde. A proposta aconteceu, mas nós não vamos entrar em valores. Recusamos – disse Odílio Rodrigues, vice-presidente do Santos, por telefone, pouco antes de a assessoria de imprensa do Peixe divulgar nota confirmando a recusa.

A ideia do São Paulo, porém, é ambiciosa: o clube quer ficar com 100% dos direitos de Ganso. Em paralelo, o Tricolor fez uma proposta ao DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que detém os outros 55%. O valor, não revelado, agradou à empresa, que continuaria a ser representante de Ganso, mesmo deixando de ter direitos econômicos sobre ele.

Mas o DIS já avisou ao São Paulo que, primeiro, é preciso convencer o Santos a vender seus 45%. O salário que o Tricolor está disposto a oferecer a Ganso já foi comentado com os executivos do DIS, que gostaram da proposta. Falta, de fato, dobrar a diretoria santista, que não abre mão de receber R$ 23,8 milhões, quantia referente aos 45% dos direitos que pertencem ao clube praiano. Ou seja: a diferença entre o que o São Paulo oferece e o que o Santos pede é de mais que o dobro.

Ao ser informado da recusa, um dirigente são-paulino disse que “isso é normal numa negociação” e prometeu que o clube não vai desistir tão fácil e fará uma nova oferta por Ganso.

Os diretores santistas, no entanto, encaram a proposta do São Paulo apenas como uma forma de os rivais “darem uma satisfação” ao DIS, grupo de investidores com quem tentam reaproximação – e que são brigados com o próprio Peixe. O São Paulo já havia sido avisado que o Santos quer R$ 23,8 milhões por Ganso – e isso quem disse ao Tricolor foi o próprio presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que admitiu ter tido, na semana passada, “uma conversa de chope” com um representante da diretoria rival.

A proposta do São Paulo para o Peixe envolve apenas a quantia de R$ 10,71 milhões – nenhum jogador foi envolvido na oferta. No primeiro contato do Tricolor com o Santos, Luis Alvaro respondeu que “só Luis Fabiano interessaria”. A diretoria são-paulina, que acaba de recusar uma proposta de R$ 16 milhões de um clube árabe pelo Fabuloso, não cogita incluir o atacante na negociação.

No Morumbi, pouco antes do jogo entre São Paulo e Bahia, pela Copa Sul-Americana, o vice-presidente de futebol do Tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, admitiu ter feito a proposta. Ele, no entanto, ainda desconhecia a resposta do Santos e se dizia otimista na contratação.

– Tivemos uma reunião hoje, eu, Juvenal (Juvêncio, presidente do São Paulo) e Adalberto (Baptista, diretor de futebol), e resolvemos investir, fazer uma proposta oficial pelos direitos do jogador. Acreditamos que é um grande jogador e que seria uma grande contratação – disse Jesus Lopes.

Com a venda de Lucas para o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, valor recorde para o mercado brasileiro, o Tricolor ficou com R$ 81 milhões (o restante ficou com o jogador, que se apresenta ao clube francês em janeiro). A diretoria nunca escondeu que a prioridade era reforçar o time – e, também, investir na reforma do Morumbi. Nenhum dirigente falou abertamente sobre quais posições carecem de reforços, mas o setor de armação é um dos mais fracos da equipe, já que Jadson ainda não atingiu regularidade com a camisa são-paulina e sequer possui uma “sombra” no elenco.

Já o Santos não deverá se esforçar para segurar Ganso – o clube “apenas” pede sua parte na multa rescisória para liberar o meia, que vem recusando sistematicamente todas as propostas de renovação já há dois anos e, nesse período, nunca descartou que toparia defender um clube rival.

Ganso, 22 anos, tem três jogos pelo Santos no Campeonato Brasileiro e poderá fazer mais três antes de se transferir para outro clube da competição. Caso entre em campo pela sétima vez, não terá permissão para defender outra camisa até o fim do ano. Ele está com o Santos no Chile, para o primeiro jogo da Recopa contra La U, nesta quarta-feira – a partida de volta será no dia 26 de setembro, no Pacaembu.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment