Publicitários ajudam vendedor de balas a turbinar vendas em semáforos

O ambulante Thiago Martins da Silva, 29, vendedor de balas em um semáforo no Butantã (zona oeste de SP), resolveu participar de um experimento de dois publicitários.

Eles colocaram frases engraçadinhas nos 250 pacotes de balas que Silva vende diariamente para ver o que aconteceria com as vendas.

As balinhas, que levavam seis horas para serem vendidas, foram embora na metade do tempo ao lado de frases como “Vendo essas balas porque não posso vender a minha sogra” ou “Balas mágicas: você compra e a minha vida fica mais doce”.

“Queríamos testar o poder das palavras para mudar a vida de uma pessoa”, conta um dos publicitários autores do “Candy Project” (Projeto Doce), Will Ferrari Júnior, 27.

A vida de Silva não mudou. Ele continua saindo de madrugada do Itaim Paulista, zona leste, onde mora, para trabalhar em um semáforo no Butantã, zona oeste.

Mas o vendedor gostou da ideia e pretende fazer cópias das frases divertidas.

O experimento está no YouTube, com mais de 50 mil acessos em uma semana.

O humor, segredo dos publicitários, é um velho conhecido de Thiago nas vendas.

“Já chego sorrindo e dando bom dia, dou algumas balinhas de cortesia”, conta. No mesmo ponto há sete anos, Silva conhece os clientes por nome e diz que “já fez até amizades”. De tão comunicativo, já recebeu propostas de trabalho de alguns clientes.

Voltar a estudar está nos planos. Silva deixou a escola no 8º ano. Mas o que ele quer agora são novas frases para aumentar as vendas.

“Vamos continuar alimentando o Silva com as frases [são 13] e queremos testar frases novas”, conta Alexandre Freire, 24, que também participou do projeto.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment