Planalto reúne líderes para explicar vetos ao Código Florestal

Enquanto a presidente Dilma Rousseff mantém uma reunião a portas fechadas com seus principais interlocutores para debater o Código Florestal, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, reunia desde o início desta noite lideranças do governo no Congresso para discutir os vetos que a presidente fará ao projeto de lei. Dilma receberá os parlamentares na manhã desta sexta-feira, a partir das 9h, no Palácio do Planalto.

Ausente das principais reuniões sobre vetos ao Código, Ideli vai propor ainda nesta noite que a presidente Dilma Rousseff se reúna também com ministros e demais líderes da base aliada do governo para dar as “linhas gerais” dos vetos ao projeto de lei.

“A reação da opinião pública confirmou a tese que defendíamos de que seria melhor ter apostado no acordo do Senado”, teria dito a ministra, segundo relatos de uma fonte do Planalto. Ela se referia ao texto que foi aprovado no Senado Federal, considerado mais equilibrado. A versão que está sendo apreciada pela presidente passou pela Câmara dos Deputados. Segundo o próprio governo, a última versão abre brecha para anistia a desmatadores.

Dilma quer reduzir a resistência entre deputados e senadores e evitar assim uma possível derrubada de veto, o que a desmoralizaria. Para barrar um veto é preciso que haja maioria absoluta dos votos tanto na Câmara dos Deputados (257 votos favoráveis) quanto no Senado (42 votos), isto é, metade dos votos do colegiado mais um. A sessão é secreta e conjunta, mas a contagem de votos é separada por cada Casa.

O texto-base do Código Florestal foi aprovado em abril por 274 votos a favor, 184 contra e duas abstenções. Se os deputados mantiverem suas posições, a Câmara derrubaria o veto presidencial com folga de 17 votos. Caberia ao governo conseguir a maioria dos Senadores para impedirem a derrubada do veto e um eventual desgaste à presidente Dilma Rousseff.

Responsável pela articulação política, Ideli convocou uma reunião com os líderes do governo no Congresso Nacional, José Pimentel (PT-CE), no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) e na Câmara dos Deputados, Arlindo Chinaglia (PT-SP), que durou cerca de duas horas.

Segundo a Casa Civil, a presidente tem até esta sexta-feira para vetar trechos do Código Florestal. Fontes dizem que Dilma usará o prazo até o final para barrar artigos da proposta.

A expectativa é de que a presidente vete parcialmente o texto aprovado pela Câmara. De acordo com ministros, caberá à presidente decidir se as lacunas deixadas pelo texto que saiu do Congresso serão preenchidas por medida provisória ou com um projeto de lei proposto por senadores.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment