Nadal leva 6º título de Roland Garros, iguala Borg e curte presente de Federer

nadal1 300x185 Nadal leva 6º título de Roland Garros, iguala Borg e curte presente de Federer

Rafael Nadal conquistou neste domingo seu sexto título de Roland Garros. E o troféu vem acompanhado de recorde. Com a vitória por 3 a 1 (7-5, 7-6 (3), 5-7 e 6-1) sobre Roger Federer, o espanhol igualou Bjorn Borg e, ao lado dele, é o maior vencedor da história do Grand Slam francês. A soberania no saibro ainda lhe rendeu a manutenção do topo do ranking – fato que só foi possível com a ajuda e “presente de aniversário” dado pelo rival suíço. Foi justamente Federer que tirou de Novak Djokovic a possibilidade de ser o número 1 do mundo dias atrás.

‘Rei do Saibro’, Nadal entrou em quadra como favorito mesmo diante de um adversário que fez uma consistente campanha em Roland Garros. O espanhol tinha ainda os números a seu favor. Antes da decisão deste domingo, os dois tenistas se enfrentaram 18 vezes em finais, com 12 vitórias do atual número 1 do mundo. Em decisões no saibro, a vantagem é ainda maior: 9 a 2. Em Roland Garros, eles duelaram na final em 2006, 2007 e 2008. Todos os anos com o mesmo desfecho: Nadal campeão.

Mas Federer chegou à final embalado pela boa atuação na vitória sobre Novak Djokovic. Com o triunfo, impediu que o sérvio alcançasse o topo do ranking e dedicou o resultado ao amigo Rafael Nadal que fez 25 anos na data. Agora, o espanhol desfruta o presente, já que somente a conquista do título de Roland Garros o manteria como número 1.

Federer sabe que é difícil virar uma partida contra o rival e entrou mais agressivo em quadra. Logo na primeira passagem de Rafael Nadal pelo saque, o suíço obteve a quebra. E foi confirmando seus serviços até abrir 5-2 e manteve o controle do jogo. No entanto, o espanhol devolveu no nono game e ainda conseguiu vencer o 11º, quando o rival estava no saque. Resultado: 7-5.

O segundo set foi bem diferente. Nadal é quem começou melhor e quebrou o saque de Federer logo no primeiro game. Os erros não-forçados comprometiam o suíço – foram 23 somente nesta parcial. Mas ele conseguiu devolver e voltar para o jogo. No fim do período, a final foi interrompida por causa da chuva. O placar marcava 5 a 4 para o espanhol e 40-40 no décimo game. E com duas quebras para cada lado, o set foi decidido somente no tie-break: 7-6 (7-3).

No terceiro set, cada tenista teve apenas uma chance de quebra até o décimo game e cumpriu a missão. Federer ainda teve outras duas oportunidades e, ao converter uma delas, conseguiu fazer 7-5 e levar o jogo para o quarto set. A partida que já durava 3h foi estendida, para a alegria do público presente.

Em raro momento de vibração, Federer contagiou seus torcedores, mas não manteve a postura vencedora em quadra. Voltou a cometer alto número de erros não-forçados e viu Nadal, apático no fim da parcial anterior, quase impecável. E o que se viu foi o espanhol mais eficiente: os dois tenistas tiveram três chances de quebra, mas o suíço não converteu nenhuma, enquanto o número 1 do mundo alcançou duas. A partir daí, ficou fácil para Nadal confirmar 6-1.

www.trainning.com.br

curso pmp pmi sap itil cobit bpmn analista de negocios treinamento certificacao

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by admin

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment