Lixeiras superlotadas de resíduos e críticas

RIO – Lotadas, com uma abertura pequena, difíceis de serem encontradas em alguns pontos da cidade e, por vezes, sujas, as lixeiras laranjas, chamadas de papeleiras, já levantam discussões pelo simples fato de não comportar um coco numa cidade praiana. No próximo mês, quando a prefeitura começa a aplicar a lei de 2001 que prevê a cobrança de multas de quem for flagrado emporcalhando a cidade, o criticado modelo atrairá ainda mais olhares e análises. Afinal, é o correto uso das lixeiras públicas que evitará multas em valores que variam de R$ 157 (jogar latinha de refrigerante e guimbas de cigarro) a R$ 3 mil (largar entulho em calçadas). Especialistas e cariocas defendem a mudança do modelo das lixeiras e reclamam que o poder público não cumpre sua parte, pois não as mantém em bom estado e em quantidade suficiente.

O formato das lixeiras é o principal alvo de críticas. Na semana passada, a dona de casa Marisa Gomes Lira, de 45 anos, moradora de Copacabana, foi buscar uma encomenda nos Correios e, ansiosa, abriu o pacote a caminho de casa. Quis jogar o embrulho fora, mas, como a caixa de papelão não entrava pela abertura da papel, acabou deixando o pacote em cima da papeleira.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/lixeiras-superlotadas-de-residuos-criticas-8709333#ixzz2WTqHDh00
© 1996 – 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment