Kleina avisa que não entrega o cargo; gerente diz que decisão está adiada

Gilson Kleina não vai entregar o cargo de treinador do Palmeiras mesmo com a goleada por 6 a 2 do Mirassol na noite desta quarta-feira. O técnico mandou o recado aos dirigentes, que sequer estavam presentes no estádio José Maria de Campos Maia.

“O que eles (dirigentes) vão falar não é problema meu neste momento. Estou aqui é para resolver o meu trabalho. Todos precisam entender a situação, e estamos olhando para frente, pedindo aos jogadores que a gente possa reagir. Aqui não vamos desistir. A decisão cabe aos dirigentes, mas eles sabem que estamos trabalhando”, avisou Kleina em entrevista à rádio Globo.

“Não vamos desistir. Jamais. Estamos trabalhando sabendo das dificuldades diárias. Nenhuma derrota como essa é satisfatória. Estamos com vergonha, sei como o torcedor fica sentido. Mas agora a reação é questão de honra”, complementou.

A diretoria do Palmeiras foi representada em Mirassol pelo gerente de futebol, Omar Feitosa. Em contato com oUOL Esporte, Omar disse que a decisão será tomada em conjunto, e não garantiu a permanência de Kleina. “Vamos decidir isso, não podemos falar nada nesse momento”, resumiu o gerente.

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, passou a última semana como chefe da delegação da seleção brasileira nos amistosos contra Itália e Rússia realizados na Europa. Já o diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, ficou em São Paulo.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment