Inflação do aluguel de 2011 é metade da registrada em 2010

A inflação do aluguel, medida pelo IGP-M (Índice Geral de Preços de Mercado), fechou 2011 em 5,1%, informou nesta quinta-feira (29) a FGV (Fundação Getulio Vargas).

O resultado do indicador deste ano representa menos da metade do que foi registrado no ano passado, quando o IGP-M ficou em 11,32% – maior valor desde 2004, quando terminou em 12,41%.

Com o resultado deste ano, significa dizer que um aluguel de R$ 800, que vence agora em dezembro, será reajustado com os 5,1% e passará para R$ 840,80. O resultado é bem diferente do ano passado, quando o mesmo aluguel de R$ 800 passaria para quase R$ 900.

Quem tem aluguel que vence em dezembro, aliás, está no lucro, já que os contratos que venceram em novembro foram reajustados em 5,95%; os de outubro tiveram aumento de 6,95%; os de setembro subiram 7,46%; e, em agosto, a elevação foi de 8%.

Com exceção de 2009, quando o IGP-M teve um comportamento atípico e recuou 1,71%, a inflação do aluguel deste ano é a menor desde 2006, quando marcou 3,8%.

O IGP-M é um índice de inflação que considera os aumentos de preços dos bens e serviços no país e também é usado no cálculo de reajuste de tarifas de serviços públicos, como energia elétrica e TV por assinatura.

Motivos

O resultado da inflação do aluguel registrado em 2011 se deve, em grande parte, à desaceleração dos preços verificada no fim do ano. Desde setembro, o índice subia em ritmo cada vez menor e, em dezembro, caiu 0,12%. O principal motivo foi a queda dos preços das matérias-primas – minério de ferro e milho, por exemplo, ficaram 7% mais baratos, em média.

Os valores de produtos diversos para o consumidor e os preços praticados na construção civil subiram levemente, mas não foram suficientes para impedir a queda em dezembro.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by admin

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment