Ibama desativa pousada dentro de terra indígena

O Ibama desativou uma pousada voltada para praticantes da pesca que funcionava há quase um ano na terra indígena caiabi, na divisa entre Mato Grosso e Pará.

O empreendimento, que tinha balsa clandestina e pista de pouso, cobrava até R$ 7.000 o pacote por pescador.

O site da Pousada Rio Cururu está registrado em nome de Joel Luiz Datena, filho do apresentador José Luiz Datena.

Os donos tinham um acordo com índios e, segundo o Ibama (órgão ambiental federal), pagavam R$ 4.000 mensais para exercer a atividade.

A fiscalização apreendeu barcos, motores de popa, geradores, freezers, motosserras, trator, caminhão e uma pá carregadeira. Oito turistas de Minas foram multados em R$ 5.000 cada um e tiveram equipamentos apreendidos.

O flagrante ocorreu na semana passada e foi divulgado ontem pelo Ibama.

“Uma atividade desse tipo é potencialmente poluidora e deveria ter licenciamento ambiental, mas, estando em terra indígena, é ilegal”, disse Renê Oliveira, chefe da fiscalização da Superintendência do Ibama em MT.

A pousada apresentou uma autorização provisória para o uso da pista de pouso de 1.200 metros, mas o Ibama afirma que as coordenadas não correspondem ao local. “O alvará de funcionamento apresentado também está com endereço diverso”, disse o Ibama.

Os bens apreendidos serão doados, e a balsa, edificações, estradas e campo de pouso, destruídos.

O empresário Marcos Moser, um dos proprietários, negou irregularidades. “Tenho alvará de funcionamento e contrato com os índios.”

Moser atribuiu ao governo federal a divergência entre a localização da pista e a autorização. Sobre Joel Luiz Datena, Moser disse que se trata de um “parceiro de divulgação da pousada”, não de um sócio. “Estão dizendo isso para envolver o pai dele.”

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment