Em 30 grandes cidades, PSDB lidera em 6

A campanha eleitoral para prefeitos e vereadores neste ano está só começando, mas já há pesquisas de opinião de voto relativamente recentes em 30 grandes cidades brasileiras. Nesse universo, o PSDB está na frente em 6 disputas. É seguido pelo PT, com 4 candidatos favoritos.

O conceito de “candidato favorito” é usado quando o político está em primeiro lugar isolado, à frente dos demais concorrentes e fora da margem de erro da pesquisa.

No caso dos tucanos, a posição de favoritismo ocorre no momento em 4 capitais e em 2 grandes cidades –entre as que têm mais de 200 mil eleitores.

No PT, os favoritos estão em 2 capitais e 2 cidades grandes.

As 30 cidades que são analisadas neste post tem um total de 21,9 milhões de eleitores –o equivalente a 15,6% do eleitorado brasileiro

O Brasil tem um grupo de cidades politicamente mais significativo, o chamado G83: são 26 capitais e 57 cidades com mais de 200 mil eleitores. Esse grupo tem 50,5 milhões de eleitores, o que representa 36% do eleitorado brasileiro.

O Blog acompanhará todas as pesquisas que forem divulgadas neste ano. Aqui, o levantamento com tudo o que já está disponível.

Quando se considera as pesquisas já publicadas (todas registradas na Justiça Eleitoral)

O desempenho do PSDB nas pesquisas tem relevância política maior que a do PT por causa da vantagem na cidade de São Paulo.

Com São Paulo, tucanos são favoritos (isolados em 1º lugar) em cidades que somam 10,2 milhões de eleitores, segundo as estatísticas do eleitorado do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referentes a maio de 2012. Sem a capital paulista, as outras 5 cidades tucanas têm juntas 1,6 milhão de eleitores –menos que os 2,8 milhões de eleitores das 4 cidades nas quais petistas são favoritos.

Levantamento
O Blog procurou as sondagens mais recentes sobre as eleições nas 26 capitais e nas 57 outras cidades com mais de 200 mil eleitores (as que podem ter segundo turno). A soma hoje do G83 cresceu na comparação com a última eleição municipal, de 2008, quando havia só 79 cidades nessa categoria –era só G79.

No momento, 30 municípios do G83 têm pesquisas divulgadas a partir do fim de abril. Para os outros não há dados disponíveis ou são muito defasados.

Além de PSDB e PT, também têm favoritos nesse grupo de 30 cidades grandes os seguintes partidos: PSB (Belo Horizonte e Cuiabá), DEM (Salvador e Aracaju), PDT (Natal), PSOL (Belém), PTB (Santo André), PC do B (Olinda), PMDB (Mauá e Sorocaba), PPS (Ponta Grossa), PSD (Mogi das Cruzes) e PV (Palmas).

Projeção
Quando se leva em conta as 23 cidades que não apresentam empate técnico nas pesquisas, pode-se comparar o cenário atual dos partidos com o resultado que podem conseguir nas eleições de 7 de outubro.

Esses 23 municípios têm 21,3 milhões de eleitores. O partido que controla a maior parte é o PSD (8,9 milhões; sendo que os 8,6 milhões de São Paulo é que fazem essa conta ser tão alta), seguido por PT (2,9 milhões), PTB (2,5 milhões), PP (2,3 milhões), PSB (1,8 milhões), PSDB (909,7 mil), PC do B (669,4 mil), PV (528,3 mil), PDT (382,3 mil) e PMDB (330 mil).

Se o resultado das pesquisas atuais coincidir com o das eleições, esse cenário passará a ser o seguinte: PSDB (10,2 milhões, incluindo São Paulo), PT (2,8 milhões), PSB e DEM (2,2 milhões), PSOL (1 milhão), PMDB (720,3 mil), PTB (554 mil), PDT (528,3 mil), PC do B (307,4 mil), PSD (278 mil), PPS (226,1 mil) e PV (151,2 mil).

É sempre prudente enfatizar que os cenários testados pelas pesquisas ainda podem mudar. Um dos motivos é que os partidos têm até 30.jun.2012 para escolher quais candidatos vão lançar neste ano. Fora isso, ainda é possível haver desistências e alianças de última hora.

Eleição 2012
Segundo os dados mais recentes do TSE, referentes a maio de 2012, o Brasil tem 140 milhões de eleitores. Mas só 138 milhões estão aptos a votar em 2012 porque Brasília (1,8 milhão de eleitores) e Fernando de Noronha (1,8 mil eleitores) não têm prefeitos nem vereadores. E os eleitores residentes no exterior (228,7 mil) só podem votar para presidente.

Dos 140 milhões de eleitores, 50,4 milhões (36%) vivem nas capitais e cidades com mais de 200 mil eleitores. As eleições nessas localidades podem ser decididas no 2º turno se nenhum candidato tiver mais da metade dos votos válidos, que são os votos dados a candidatos (nulos e brancos não são válidos). Em cidades menores, a disputa termina obrigatoriamente no 1º turno.

As únicas capitais com menos de 200 mil eleitores são Boa Vista (183,6 mil) e Palmas (151,2 mil). Não têm segundo turno, mas têm importância política pelo fato de serem capitais

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment