Design do iPhone 5 satisfaz parceiros da Apple, mas deve irritar usuários

O iPhone 5 tem muitos recursos novos que manterão felizes os fãs da Apple. Mas uma das características do aparelho revelado pela empresa na quarta-feira (12) provavelmente causará irritação a muitos: o novo conector na base do aparelho.

A porta Lightning, como a Apple a chama, é menor e diferente da entrada anterior, o que torna instantaneamente obsoletos milhões de cabos de recarga, aparelhos de som e rádios-relógios conectáveis ao iPhone acumulados por seus usuários ao longo dos anos.

Embora irritante para alguns, o conector Lightning pode favorecer centenas de empresas que vendem acessórios para iPhone e iPad.

“A Apple está testando a paciência de seus fãs”, disse Tero Kuittinen, analista independente e vice-presidente da Alekstra, companhia que ajuda clientes a gerir os custos de seus celulares.

“Muitos fãs da Apple dispõem de diversos acessórios diferentes e usam o velho sistema, de modo que a mudança custará caro para grande número deles”, disse Kuittinen. Os fabricantes de acessórios para o iPhone devem estar muito felizes, acrescentou.

A Apple, que vai vender cabos para o Lightning e adaptadores de US$ 30 que conectarão o novo modelo a muitos dos velhos acessórios, evidentemente vai lucrar com a mudança no design. A companhia afirma que o conector menor permitiu tornar o aparelho mais fino para usar o espaço adicional no interior do modelo de modo mais eficiente.

Os acessórios para produtos da Apple já são um negócio vasto e lucrativo. Nos últimos 12 meses, acessórios para o iPad, iPod e iPhone, entre os quais alto-falantes, capas e carregadores, geraram US$ 2 bilhões em vendas só nos EUA, de acordo com o NPD Group, uma companhia de pesquisa.

Para não criar produtos que se desatualizam muito rápido, os fabricantes de acessórios precisam observar a Apple com tanta atenção quanto os analistas de mercado e os jornalistas de tecnologia. A Apple, conhecida por sua cultura de sigilo, em geral mantém os fabricantes de acessórios desinformados antes de revelar seus novos modelos. As companhias confiam em vazamentos de informações de parte dos parceiros industriais da Apple na Ásia, ou de rumores sobre os aparelhos que surgem nos blogs que acompanham a empresa. No dia em que um novo modelo da companhia é anunciado, eles assistem às reportagens sobre o evento e esperam que as especificações sejam fornecidas pela Apple, detalhando as mudanças, antes que possam alterar seus produtos nas linhas de montagem chinesas.

A Griffin Tecnology, uma companhia de Nashville que produz acessórios para modelos Apple, disse que já nos primeiros momentos do lançamento do iPhone 5 seu pessoal estava realizando alterações finais de design em sua oficina de protótipos, onde impressoras 3D geram moldes de futuros produtos. Muitos dos funcionários da Griffin já haviam deixado os EUA rumo à China, para estar lá e comandar as mudanças quando o iPhone 5 foi anunciado

“Como todo mundo, estamos largando da mesma posição nessa corrida”, disse Mark Rowan, presidente da Griffin.

De modo semelhante, os funcionários da Incase, fabricante de capas para o iPhone sediada em San Francisco, assistiram de uma sala de reuniões da empresa às reportagens on-line sobre a apresentação da Apple, disse David Gatto, presidente-executivo do grupo. Na China, operários já estavam esperando nas fábricas pelas especificações finais de design, para que pudessem iniciar a produção de novos modelos.

Ocasionalmente, alguns observadores privilegiados do setor obtêm um raro vislumbre antecipado de um protótipo da Apple, de acordo com Jeremy Horwitz, editor-chefe do “iLounge”, um site que resenha acessórios para produtos Apple.

Da mesma forma que fabricantes de software às vezes têm acesso a novos produtos da Apple para que possam atualizar seu programa e lançá-lo com os novos modelos, ele diz, alguns fabricantes de acessórios têm acesso aos novos dispositivos da Apple antes que eles cheguem ao mercado. Horwitz diz que esses aparelhos em geral são distribuídos travados, para prevenir vazamentos ou roubo de tecnologia.

Algumas companhias tomam caminhos menos lícitos para sair em vantagem no jogo. A Hard Candy Cases, que fabrica capas, já tinha distribuído novos modelos de capas para o iPhone 5 a jornalistas antes que a Apple lançasse o aparelho. Tim Hickman, presidente-executivo da empresa, disse que os fabricantes em Shenzhen (China), onde suas capas são produzidas, haviam divulgado informações sobre o novo iPhone, com o objetivo de atrair fabricantes de acessórios como ele.

“As fábricas já não revelam detalhes sigilosamente aos potenciais clientes; elas incluem esses detalhes em suas apresentações oficiais”, disse.

Hickman afirmou que não compra informações na Ásia, mas que fechou acordo com uma fábrica que o havia informado de que estava capacitada a produzir capas para o iPhone 5 e pedido que enviasse projetos que ela adaptaria às especificações do novo modelo. Ele disse que suas capas para o iPhone 5 estariam à venda para consumidores norte-americanos em cerca de três dias.

A iHome, uma companhia de Nova York que é uma das maiores fabricantes de rádios-relógios conectáveis ao iPhone e outros acessórios de som para produtos da Apple, tenta planejar levando em conta os anúncios da emprese, mas não presume coisa alguma como fato até que a ela mostre seu novo hardware, disse Ezra Ashkenazi, o presidente-executivo do grupo. Ele definiu a adoção do Lightning como “circunstância única”, porque era a primeira vez que a Apple mudava seu conector desde o lançamento do iPhone inicial.

Rádios-relógios para o iPhone fabricados pela iHome e outras empresas já estão instalados em quartos de hotel de todo o mundo. Kathy Duffy, diretora de relações pública dos hotéis Marriott, em Nova York, disse que, se muitos dos hóspedes da rede comprarem o iPhone 5, a companhia provavelmente formará estoques de adaptadores ou substituirá os acessórios que oferece. “Teremos de avaliar para determinar a demanda”, disse.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment