Ciclofaixa vai ligar centro de São Paulo ao parque do Ibirapuera

Da Pinacoteca do Estado ao parque do Ibirapuera, passando pela av. Paulista e metrô São Judas. De bicicleta.

Com as extensões que as ciclofaixas da cidade vão receber a partir deste fim de semana, esse trajeto será possível aos domingos e feriados. São cerca de 25 km só de ida.

A primeira alteração será já no próximo domingo. O trajeto vai chegar à praça Dom José Gaspar, onde haverá show –o projeto Piano na Praça, realizado a cada 15 dias aos sábados, agora será também aos domingos.

Na outra semana, a ciclofaixa seguirá até a recém-reformada praça Roosevelt pela rua da Consolação.

Depois da eleição, o trajeto seguirá até a praça da Luz, onde fica a Pinacoteca do Estado. Para isso, passará pela praça da República, largo do Arouche, av. Duque de Caxias e rua Mauá, com retorno pela av. Cásper Libero.

No dia 11 de novembro, mais uma extensão, desta vez “do outro lado”. Partindo da avenida Paulista, a ciclofaixa seguirá pela rua Vergueiro e avenidas Domingos de Morais, Jabaquara, Indianópolis e República do Libano até o parque do Ibirapuera.

Ali, o ciclista poderá até pegar a outra ciclofaixa e seguir até os parques Villa-Lobos, das Bicicletas e do Povo.

“Vai dar pra passar o dia todo andando de bicicleta”, brincou Arley Ayres, diretor da SPTuris, empresa municipal de promoção do turismo.

Além do Piano na Praça –as apresentações estão marcadas para as 11h e as 12h–, o centro terá outros incrementos a partir de domingo.

O último andar do edifício Martinelli, primeiro arranha-céu da cidade, será aberto das 9h às 15h. Haverá visitas monitoradas a cada meia hora.

Parte do comércio do centro também deve abrir suas portas, como os bares e restaurantes da praça Dom José Gaspar e cafés das ruas Libero Badaró e Boa Vista.

O Theatro Municipal terá visita monitorada às 11h para 40 pessoas por ordem de chegada e outra às 14h para quem agendar pela internet.

No dia 21, a Orquestra Experimental de Repertório se apresenta às 11h e não haverá visita monitorada pela manhã. “Nem sempre a programação do Theatro permite a visitação. Mas queremos que as pessoas que forem à orquestra possam ir de bicicleta”, disse Ayres.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment