Brasil usa amistoso contra Argentina para testar opções

As seleções locais de Brasil e Argentina se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h, em Goiânia, no jogo de ida do Superclássico das Américas. Na prática, o duelo vale mais para o técnico Mano Menezes pensar em alternativas para a seleção principal do que pelo simbólico troféu.

A partida de volta será daqui a duas semanas, em Resistencia, na Argentina.

Mano costuma dizer que já definiu 70% do time que disputará a Copa das Confederações em 2013 e que não vai fazer muitos testes. Por isso, esses jogos com a Argentina –dos quais não podem participar atletas que atuem no exterior– permitem ao técnico buscar novas opções, sobretudo para a reserva.

“Eu poderia ter chamado jogadores mais experientes e ter uma seleção mais reconhecida, mas prefiro dar oportunidades a alguns”, afirmou o treinador.

A seleção principal já tem algumas certezas: Daniel Alves e Marcelo nas laterais, Thiago Silva e David Luiz na zaga, Ramires e Oscar no meio e Neymar no ataque.

As maiores dúvidas de Mano estão no gol e na frente. No mais, o Superclássico das Américas significa quase uma corrida por um lugar no banco do time principal.

No estádio Serra Dourada, Jefferson será o camisa 1, depois de ter ficado no banco de reservas nos dois últimos amistosos –contra África do Sul e China, Diego Alves começou jogando.

No ataque, é a vez de Luis Fabiano estrear como camisa 9 na era Mano Menezes. A briga pelo posto de centroavante da seleção esteve até agora restrita a Alexandre Pato e Leandro Damião.

Mas as seguidas contusões do primeiro, a inconstância do segundo (dois gols em 12 jogos) e a pouca idade de ambos (23 anos) levaram Mano a buscar Luis Fabiano. “Ele já jogou uma Copa do Mundo, já vivenciou muitas situações, e essa experiência, ao lado de jogadores jovens, é o ideal”, disse Mano.

A seleção terá estreantes nas duas laterais. Lucas Marques, do Botafogo, e Fábio Santos, do Corinthians, chamados pela primeira vez, começam jogando.

Do meio para a frente, Mano vai tentar aproveitar algum entrosamento que os jogadores trazem dos clubes. Os corintianos Ralf e Paulinho formam a dupla de volantes, e os são-paulinos Jadson, Lucas e Luis Fabiano se juntam a Neymar na frente.

Mano quer o time brasileiro marcando no campo do adversário, para tentar viajar à Argentina com alguma vantagem para o jogo de volta.

O Brasil ganhou a primeira edição do torneio, no ano passado, após um empate sem gols em Córdoba e uma vitória por 2 a 0 em Belém –gols de Lucas e Neymar.

Daquele time, também só formado por jogadores que atuavam no Brasil, sobraram o goleiro, a dupla de zaga, Ralf, Paulinho, Lucas e Neymar. Ronaldinho, então capitão, ficou pelo caminho.

“Pensei muito em ficar perto da seleção quando recusei propostas para deixar o Corinthians”, disse Paulinho.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment