Brasil prepara negociações comerciais com a Europa

O Brasil está retomando os esforços há muito abandonados de negociar um acordo de livre comércio com a União Europeia, para contrabalançar sua dependência excessiva com relação à China e antecipar o pacto em negociação entre o bloco europeu e os Estados Unidos.

O país prepara para o segundo semestre uma oferta de concessões comerciais à União Europeia, seu maior parceiro comercial e responsável por um quinto de suas exportações e importações.

“Trata-se de um momento muito oportuno, com um presidente de fala portuguesa na Comissão Europeia, que pode facilitar”, disse Carlos Eduardo Abijaodi, diretor de operações da Confederação Nacional da Indústria brasileira, em referência a José Manuel Barroso, o presidente da Comissão Europeia.

Embora os acordos possam trazer mais concorrência, abririam novos mercados, já que os tradicionais da região, como o da Argentina, estão cada vez mais fechados.

Elmar Brok, do comitê de assuntos internacionais do Parlamento Europeu, disse ao “Financial Times” que negociações bilaterais começariam na metade do ano. Em 2004, houve desacordos quanto a subsídios agrícolas. Para Brok, desta vez haverá mais margem de manobra.

A pressão sobre o Brasil surge no momento em que os EUA, concorrentes do Brasil em mercados como a soja e a carne bovina, começam a negociar com a União Europeia.

“O Brasil não pode ser uma ilha”, disse Abijaodi.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment