Aprovação de Alckmin cai de 52% para 38%, aponta Datafolha

A avaliação do governador de São Paulo,Geraldo Alckmin (PSDB), caiu 14 pontos percentuais em três semanas, de acordo com nova pesquisa do Instituto Datafolha divulgada nesta segunda-feira (1º). Em 7 de junho, 52% dos entrevistados fizeram uma avaliação positiva do tucano (ótimo ou bom). Agora, na pesquisa realizada nos dias 27 e 28 de junho, esse indicador está em 38%.

Já o número de entrevistados que consideram o governador ruim ou péssimo subiu de 15% para 20%. Os que consideram Alckmin regular passou de 31% para 40%. O Datafolha entrevistou 1.723 pessoas em 44 cidades do estado. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Os paulistas também deram uma nota ao governador Geraldo Alckmin. Em março, a média foi de 6,4; no começo de junho ficou 6,3; e na última pesquisa recuou para 5,7.

Ao longo do mês passado, vários protestos foram feitos na capital paulista e em outros municípios do estado pedindo a redução das tarifas do transporte público. O governo estadual é quem determina o valor das tarifas do Metrô e da CPTM. Após as manifestações, Alckmin recuou no reajuste de R$ 0,20, mantendo a tarifa em R$ 3,00.

Na semana passada, o governo estadual suspendeu o reajuste do valor dos pedágios cobrados nas rodovias privatizadas de todo o estado. Pelos contratos firmados entre o governo e as concessionárias, o reajuste deveria ser aplicado a partir desta segunda-feira. O reajuste do valor da travessia de lanchas e da balsa do trecho Santos-Guarujá, na Baixada Santista, também foi suspenso.

O Datafolha também divulgou a avaliação crítica dos paulistas sobre o desempenho do governador diante dos protestos dos últimos dias. No dia 18 de junho, 51% avaliavam o desempenho de Alckmin diante das manifestações como ruim ou péssimo; no dia 21 de junho, o indicador ficou em 39%; e no dia 28 de junho, 33%.

Haddad
A avaliação do prefeito São Paulo, Fernando Haddad (PT), também caiu, segundo o Datafolha. Em 7 de junho, 34% dos entrevistados fizeram uma avaliação positiva do petista (ótimo ou bom). Agora, na pesquisa realizada nos dias 27 e 28 de junho, esse indicador está em 18%.

Já o número de entrevistados que consideram o prefeito ruim ou péssimo subiu de 21% para 40%. Os que consideram Haddad regular passou de 37% para 35%. O Datafolha entrevistou 1.106 pessoas em São Paulo. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment