Após repetir o time pela 3ª vez, Felipão diz ter certeza sobre titulares

Na vitória contra o México, nesta quarta-feira, Luiz Felipe Scolari repetiu pela terceira vez a mesma formação de time titular, fato que não acontecia desde a era Dunga, há mais de cinco anos. O feito reforça a ideia defendida pelo técnico de que ele tem certeza sobre a sua seleção que começa jogando as partidas da Copa das Confederações.

Desde o amistoso contra a França, quando colocou Marcelo de titular, o técnico diz que fechou a equipe. Nem mesmo os gritos da torcida por Lucas, ouvidos desde o amistoso contra a Inglaterra, no Maracanã, fizeram Scolari ter dúvidas sobre a formação titular.

“Não tenho dúvidas. Eu não tenho, quem tem são eles [torcedores que pedem Lucas]. Se eu tivesse, um dia escalava um e escalava outro. Tenho que dar ritmo ao time”, defende o técnico, que afiram que deverá manter a equipe contra a Itália, no sábado, em Salvador. “Só mudo se tiver problema de lesão”, completou.

A última vez que a seleção brasileira tinha repetido três vezes seguida a mesma formação de time foi em 2007, nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. Contra Colômbia, Equador e Peru, Dunga repetiu Júlio César, Maicon, Lúcio, Juan, Gilberto , Mineiro, Gilberto Silva, Kaká, Ronaldinho Gaúcho, Robinho, Vágner Love.

Com Felipão, até as substituições têm sido as mesmas desde o início da preparação para a Copa das Confederações. Já no amistoso contra a Inglaterra, no dia 2 de junho, o técnico testou no segundo tempo uma formação com três volantes, com Hernanes, Paulinho e Fernando.

Em todos os jogos seguintes, contra França, Japão e México, ele repetiu a mudança tática, colocando três volantes para jogar. “É uma formação para buscar mais equilíbrio”, explicou o técnico na primeira vez que usou o sistema.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment