Após descanso, papa terá dia cheio, com viagem a Aparecida (SP) e visita a hospital

Após um dia de descanso na Residência Assunção, local onde está hospedado no Rio de Janeiro, papa Francisco terá um dia movimentado nesta quarta-feira (24). Antes de dar início a sua participação na Jornada Mundial da Juventude, o Santo Padre vai passar o dia em Aparecida do Norte, no interior de São Paulo.

A princípio, o papa chegaria à cidade de helicóptero, mas, em função do mau tempo, o papa sairá da residência Assunão, onde está hospedado, meia hora antes do previsto em direção ao aeroporto Santos Dumont. Por volta das 8h, ele seguirá de avião para o aeroporto de São José dos Campos, a cerca de 70 quilômetros de Aparecida. O percurso até o santuário será feito de helicóptero.

VEJA QUAIS LUGARES O PAPA DEVE VISITAR DURANTE A JORNADA

  • 19jul2013   arte do infografico veja quais lugares o papa deve visitar durante a jmj 1374229766189 300x200 Após descanso, papa terá dia cheio, com viagem a Aparecida (SP) e visita a hospital

“A alternativa, em caso de falta de condições para a decolagem, será o deslocamento terrestre”, disse o general José Alberto da Costa Abreu, Comandante da 1ª Divisão do Exército, na terça-feira (23).

A previsão é de que ele chegue a Aparecida às 9h30. Segundo roteiro divulgado pela Arquidiocese do Rio de Janeiro, o papa desembarca no estacionamento intermediário do Santuário Nacional Nossa Senhora Aparecida. Ele será recebido pelo cardeal arcebispo de Aparecida, dom Damasceno Assis, pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e pelo prefeito de Aparecida, Marcio Siqueira.

Às 9h45, Francisco seguirá pela cidade no papamóvel, em direção à Basílica. Lá, ele vai à Capela dos Apóstolos fazer uma oração. Em seguida, às 10h30, o papa dará início à Celebração Eucarística no altar central da Basílica.

Terminada a missa, às 12h, o pontífice seguirá para a Tribuna Bento 16, na parte externa do Santuário, para dar uma benção aos romeiros que estiverem do lado de fora. Às 12h30, ele seguirá de papamóvel novamente  pela cidade, onde saudará a população na rua Anchieta, praça Benedito Meirelles e rua Barão do Rio Branco, até o Seminário Bom Jesus.

Lá, às 13h, ele vai abençoar a imagem de São Frei Galvão e, depois, vai almoçar com membros da sua comitiva, o cardeal arcebispo de Aparecida, o bispo auxiliar de Aparecida, os seminaristas que residem no local, os padres formadores e bispos da província. Após o almoço, Francisco descansa no local.

Antes de sair do Seminário Bom Jesus, o papa vai abençoar cerca de 50 irmãs que vivem em três conventos de clausura na arquidiocese da cidade. Às 16h, o papa retorna de papamóvel pelo mesmo percurso rumo ao Santuário Nacional, em direção ao heliponto, para embarcar rumo ao Rio de Janeiro.

Bomba

No domingo (21), uma bomba caseira foi encontrada por uma equipe da FAB (Força Aérea Brasileira), em um dos banheiros do Santuário Nacional de Nossa Senhora de Aparecida, durante uma inspeção prévia à visita do papa. A FAB acionou o Esquadrão Antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar de São Paulo, que detonou o explosivo na segunda-feira (22).

A segurança em Aparecida ficará a cargo de 1.800 policiais militares deslocados pelo governo do Estado. A operação de segurança terá o apoio de três helicópteros e 55 viaturas, além de bombeiros e médicos.

A passagem do papa Francisco deve atrair mais de 200 mil pessoas à cidade, segundo estimativas do governo estadual. A previsão é que o público supere inclusive o total alcançado nas passagens dos papas Bento 16 –150 mil em 2007–, e João Paulo 2º –200 mil em 1980–, pela cidade do interior paulista.

Protestos

O Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, o Movimento Periferia Ativa e a Frente Nacional de Movimentos Trabalhadores sem-teto convocaram uma manifestação durante a passagem do papa por Aparecida. O protesto está marcado para começar às 9h30, perto da basílica de Aparecida, onde estará Francisco. O objetivo dos manifestantes é divulgar a luta pela moradia urbana. Eles esperam um posicionamento da Igreja Católica sobre os despejos de moradores para a construção de obras da Copa do Mundo de 2014.

Em nota divulgada para convocar o protesto, os três movimentos sociais afirmam que o discurso do papa, no qual ele ressalta que uma “igreja pobre para os pobres”, é um avanço, mas que é preciso um aceno do pontífice.

Agenda

Quando voltar à capital fluminense, o papa fará uma visita ao Hospital São Francisco de Assis, na Usina, zona norte do Rio de Janeiro. A chegada de Francisco no local está agendada para as 18h30. No local, deveria ser inaugurado um centro de reabilitação de dependentes químicos.

Loading...
Related Video
 

About the author

More posts by carol

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment