Andrés assume papel de ‘todo poderoso’ no C13 mesmo após desfiliação

O Corinthians pediu sua desfiliação do Clube dos 13, liderou o movimento de implosão da entidade e se tornou o maior aliado da Globo na briga pelos direitos de transmissão do Brasileiro. Mesmo assim, segue como protagonista do C13. Presidente alvinegro, Andrés Sanchez agiu como um líder na assembleia da última terça-feira e se comportou como um aliado de Fábio Koff, presidente da entidade que perde força a cada dia.

andres sanchez presidente do corinthians durante treino da equipe 1304464725383 615x300 Andrés assume papel de todo poderoso no C13 mesmo após desfiliação

Andrés se tornou o grande algoz do C13, mas adota tom político com a entidade

A Rede TV! sofreu uma dura derrota na briga pelos direitos de transmissão do Brasileiro a partir de 2012. Após reunião em São Paulo na terça-feira, o Clube dos 13 informou que o contrato firmado com a Rede TV! não tem valor. Assim, os clubes seguirão os acordos que assinaram individualmente com a Globo.

Andrés conversou particularmente com Koff antes e depois do encontro. Eles ficaram quase uma hora falando sobre futebol depois que os demais presidentes deixaram a sede do C13, em São Paulo. O clima entre os dois foi bastante amistoso.

Durante a assembleia, foi Andrés quem assumiu o papel de pacificador. O encontro começou quente, com discussões mais intensas. O corintiano, então, pediu união entre os clubes, apesar das desavenças políticas, e saiu em defesa de Fábio Koff.

“O Andrés teve papel fundamental. Tentou buscar alguma união entre os clubes e pediu respeito ao Fábio Koff”, contou Patrícia Amorim, presidente do Flamengo. “O Andrés tem um papel muito importante. Foi ele quem deixou o ambiente mais calmo”, emendou Marcelo Guimarães, presidente do Bahia.

A influência do corintiano no futebol brasileiro hoje é inegável. Braço direito de Ricardo Teixeira, presidente da CBF, Andrés é aliado também da Rede Globo desde o início da disputa pelos direitos de transmissão. Depois de liderar o movimento que implodiu o C13, ele foi convidado para a assembleia desta terça e teve status de líder.

“Ninguém falou que íamos acabar com o Clube dos 13 hoje. A possibilidade existe, mas não foi esse nosso objetivo na assembleia. Necessitamos de todos os clubes o mais próximos possível, apesar das divergências”, discursou Andrés ao deixar a reunião.

Mas as respostas do corintiano também tiveram momentos do rival que ele se tornou diante da entidade. “Vim porque fui convidado. Não sou mais filiado ao Clube dos 13. E o Corinthians não volta para o Clube dos 13 enquanto eu for presidente”, comentou o dirigente, voltando a endurecer o discurso depois de elogios a Fábio Koff.

Loading...
Related Video

Tags:

 

About the author

More posts by admin

 

0 Comments

You can be the first one to leave a comment.

Leave a Comment